Ocorreu um erro neste gadget

11 agosto 2011

ESTUDANTES DA PAZ


                                             Maurício de Souza

Hoje comemoramos um dia  muito especial, o Dia dos Estudantes!

Nesta data devemos aproveitar para refletir sobre o compromisso de oferecer uma educação de qualidade (maior presente que podemos oferecer para eles) e  a grande responsabilidade em orientar os nossos queridos alunos nas práticas do bem, do amor, da paz e do belo; fazendo-os refletir sobre a importância dos estudos e da aquisição dos conhecimentos necessários para o desenvolvimento das suas inteligências (das múltiplas) e dos valores necessários para a formação de um cidadão mais honesto, humano, justo e digno.

Para compreendermos um pouco o universo dos nossos estudantes-alunos e contribuir para o desenvolvimento das suas potencialidades, ajudando-os a tornarem-se indivíduos pacíficos e pacificadores, faz-se necessário conhecer os conceitos que norteiam a formação destas palavras:

A palavra Estudante (do verbo estudar) designa o indivíduo que se empenha em algum tipo de estudo, que busca o alimento intelectual por conta própria, sem necessidade de ser "alimentado", podendo fazer isto de maneira individual, com ou sem recurso de um professor. Já a  palavra Aluno (do latim alumnus, alumnié) designa o indivíduo que recebe formação e "alimenta-se" da  instrução de um ou vários professores ou mestres para adquirir ou ampliar seus conhecimentos geralmente nas áreas intelectuais.

Note que, enquanto o conceito aluno aponta para a dependência e passividade; o conceito de estudante sinaliza autonomia e atividade. É preciso reconhecer que, em algumas fases escolares (educação infantil e ensino fundamental), atuamos como alunos; embora em outras (ensino médio e, principalmente, na educação superior), como estudantes.

Mas, não é preciso ter preconceito pela palavra “aluno”; ela é, de longe, a mais comum em contexto de sala de aula. Além disso, os termos não são antagônicos nem excludentes. Afinal de conta, o sonho de todo professor é que seus “alunos” se tornem também “estudantes”. A pedagogia moderna se esquiva do problema empregando apenas o termo “educando”.

O mais importante de ser um estudante, é acreditar no potencial que possui e conhecer seus direitos e deveres, desenvolvendo um senso de responsabilidade para aprender a viver a vida com paz na escola e fora dela e o compromisso com um mundo melhor.

TV Canal do Estudante, acesse e encontre um mundo de informações:



Fonte: Wikipédia / A Paz Também se Aprende (Naomi Drew)

Muita paz!

Nenhum comentário: