Ocorreu um erro neste gadget

30 junho 2010

VERBO PAZEAR

Você sabia que a palavra paz tem um verbo?


Pois é, muitas pessoas não sabem, mas Pazear é um verbo, verbo de ação. Pazear é promover ou estabelecer a paz ou harmonia. E é Pazeando, agindo em prol da paz que vamos construindo uma Cultura da Paz.

Pazear: [De paz + -ear2.] Verbo intransitivo. 1.Estabelecer paz ou harmonia. Presente do Indicativo eu pazeio/ tu pazeias /ele pazeia/ nós pazeamos/ vós pazeais/ eles pazeiam. Gerúndio - pazeando. (Fonte: Dicionário AURÉLIO) 


Para conjugar o verbo pazear, acesse:

http://www.conjuga-me.net/verbo-pazear

19 junho 2010

CAMPANHA SALVADOR PELA PAZ



Observando os altos índices de violência, crueldades e degradação que não param de crescer em nosso País , se faz necessário conhecer as causas destes fenômenos em suas nascentes; mais ainda, é preciso compreender e explicar como o ser humano pode ir tão longe, a ponto de colocar em risco sua sobrevivência e a da comunidade em que vive. Precisamos desenrolar os emaranhados das fontes geradoras da violência, a fim de sabermos como despertar as fontes geradoras de paz.
Constatamos que ao longo da história um verdadeiro império de violências se organizou, nos seus diversos segmentos: drogas, prostituição infantil, o crime organizado, etc. Entretanto, apesar dos homens e mulheres de bem, incluindo aí os pacifistas, terem empreendido intrépidos esforços na construção da Paz e do inestimável legado de contribuições a favor da pacificação, ainda não se tornou possível à implantação da organização da Paz no mundo.
O século XX foi o mais sangrento de toda a nossa história. Foi o período em que mais se exterminou ser humano e, a maioria das vítimas foram civis inocentes. As principais nações do mundo contraditoriamente em nome da PAZ, se armaram portentosamente, com a construção de ogivas nucleares, armas químicas e biológicas, projetando a indústria bélica como o maior empreendimento econômico do mundo.
Alcançamos elevados níveis de progresso tecnológico, conquistamos o espaço e povoamos a terra com seis bilhões de habitantes, contudo, dois bilhões e seiscentos milhões de pessoas são despossuídas, vivendo abaixo da linha de pobreza; quinze milhões de pessoas morrem de fome anualmente no mundo e quinhentos milhões são subnutridas. Estes quadros representam o paradoxo da ausência de paz social.
Conduzidas pela indiferença e pela omissão, a maioria das pessoas não se dão conta de que também são responsáveis pela permanência e expansão de todas as formas de violência. É na omissão dos bons que os maus prosperam.
Como motivar que pessoas comuns, envoltas em sua rotina para sobreviver possam vencer o medo de “se meter com a violência”, de vencer a acomodação e, mesmo frente a toda uma cultura de violência que avança pelo mundo, pela escola, pela política, pelas famílias, entendam que a Paz é uma construção conjunta e que NÃO existe Paz individual, isolada, gradeada.
Nesse objetivo, lideranças que acreditam que a implantação da Paz será uma construção da sociedade civil organizada, se juntaram e, mesmo entendendo que uma das competências das instituições governamentais é a tarefa de evitar os conflitos e combater a violência.
O Movimento Salvador Pela Paz, constituído por gente comum – estudantes da rede pública e privada, lideranças comunitárias, jovens, adultos e idosos, gente simples que nem sempre sabe fazer reflexões profundas e acadêmicas sobre a segurança, mas que vivem e sentem que têm que se organizar, mobilizar, falar, pensar juntos, sonhar com uma sociedade mais justa e pacífica.
Somente quando os educadores, artistas, lideranças comunitárias, líderes religiosos, instituições de classe, empresas e todos aqueles que promovem a cultura de uma forma geral e os que compõem a sociedade civil se unirem, poderemos sonhar que estaremos na direção da construção da Paz.

Texto escrito por Jupiraci Borges
Coordenador do Movimento Salvador Pela Paz


Maiores informações através do site e do e-mail abaixo, basta clicar e ajudar Salvador nesta importante campanha:

Site:  www.salvadorpelapaz.com.br

E-mail: movimentosalvadorpelapaz@yahoo.com.br

09 junho 2010

ABSURDO!



Absurdo

Vanessa da Mata
Havia tanto pra lhe contar
A natureza
Mudava a forma o estado e o lugar
Era absurdo

Havia tanto pra lhe mostrar
Era tão belo
Mas olhe agora o estrago em que está

Tapetes fartos de folhas e flores
O chão do mundo se varre aqui
Essa idéia do natural ser sujo
Do inorgânico não se faz

Destruição é reflexo do humano
Se a ambição desumana o Ser
Essa imagem infértil do deserto
Nunca pensei que chegasse aqui

Auto-destrutivos,
Falsas vitimas nocivas?

Havia tanto pra aproveitar
Sem poderio
Tantas histórias, tantos sabores
Capins dourados

Havia tanto pra respirar
Era tão fino
Naqueles rios a gente banhava

Desmatam tudo e reclamam do tempo
Que ironia conflitante ser
Desequilíbrio que alimenta as pragas
Alterado grão, alterado pão

Sujamos rios, dependemos das águas
Tanto faz os meios violentos
Luxúria é ética do perverso vivo
Morto por dinheiro

Cores, tantas cores
Tais belezas
Foram-se

Versos e estrelas
Tantas fadas que eu não vi

Falsos bens, progresso?
Com a mãe, ingratidão
Deram o galinheiro
Pra raposa vigiar


Nos atalhos abaixo, você pode ver o clip e escutar esta bela música: 

http://www.youtube.com/watch?v=cVAXd5858uw&feature=player_embedded

07 junho 2010

CAMPANHA BILHOES DE ARVORES



Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente

A “Plantemos para o Planeta: Campanha Bilhões de Árvores” é uma iniciativa global de plantio de árvores promovida pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).
 Pessoas, comunidades, empresas, indústrias, organizações da sociedade civil e governos são incentivados a fazer um compromisso de participação online.
A Campanha encoraja o plantio de árvores nativas e árvores que são apropriadas para o meio ambiente local.

Leia mais informações, no site da PNUMA, acessando o link abaixo:


http://www.unep.org/billiontreecampaign/portuguese/

05 junho 2010

DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE



O Dia Mundial do Ambiente é celebrado todo ano no dia 5 de junho, foi criado pela Assembléia Geral das Nações Unidas na resolução 2994 (XXVII) de 15 de dezembro de 1972 com a qual foi aberta a Conferência de Estocolmo, na Suécia, cujo tema central foi o Ambiente Humano.
A conferência reuniu 113 países, além de 250 organizações não governamentais, onde a pauta principal abordava a degradação que o homem tem causado ao meio ambiente e os riscos para sua sobrevivência, onde a diversidade biológica deveria ser preservada acima de qualquer possibilidade.
Nessa reunião, criaram-se vários documentos relacionados às questões ambientais, bem como um plano para traçar as ações da humanidade e dos governantes diante do problema.
É importante que toda a população seja conscientizada, pois a natureza já vive em paz, de acordo com o processo evolutivo da Terra, faltando somente nós, seres humanos!
Caso a escola deseje que seus educandos tenham uma atitude pacífica frente ao meio ambiente, precisa trabalhar muito para que estes se sensibilizem e aprendam mais sobre a natureza, compreendendo todos os seus aspectos, principalmente que dependemos dela para sobreviver, que somos um dos elos que mantém a sua harmonia e que não somos somente um ser a parte dela.
É preciso tambem  que  os educandos  e todos  nós nos responsabilizemos pelo bom ou mal uso dos recursos naturais, dos males causados pela poluição e pela sua destruição, assim como de políticas que revertam tal situação.
E cada um pode cumprir com o seu papel de cidadão com atitudes bastante simples: não jogando lixo nas ruas; reciclando ou prociclando materiais que normalmente consideramos lixo; fazendo coleta seletiva;  evitando sair de carro todos os dias; consumindo somente o necessário para a vida prática; usando menos produtos descartáveis; não destruindo as árvores e áreas verdes; consumo responsável da água; denunciando situações de destruição ou degradação do meio ambiente; participando de campanhas a favor do meio ambiente; (re)plantando mudas de árvores ou outras plantas, cobrando das autoridades competentes enfim uma série de outras coisas...
Penso que se cada um fizer a sua parte, o mundo será transformado e as gerações futuras viverão sem riscos!

Conte para nós, quais são as suas atitudes, propostas, idéias...para ajudar o meio ambiente a se manter preservado, bem cuidado e vivo! Colabore!

03 junho 2010

TOCANDO EM FRENTE

     















Tocando em Frente

Composição: Almir Sater e Renato Teixeira
 
Ando devagar por que já tive pressa
E levo esse sorriso por que já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando dias pela longa estrada eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia todo mundo chora
Um dia a gente chega, no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz.


Nos atalhos abaixo, você pode ver o clip e escutar esta bela música:

http://www.youtube.com/watch?v=U3DX7g_K-D0&feature=related
 
http://www.youtube.com/watch?v=2jZeu9cmKOc&feature=related
 
http://www.youtube.com/watch?v=mc3hIx90JR4&feature=related

01 junho 2010

GRANDES MESTRES DA PAZ 3

VOCÊ, É UM GRANDE MESTRE DA PAZ!


Amigos, companheiros de aprendizagem em busca da construção da cultura da paz, tenho algo muito sério para lhes comunicar!

Penso que desta vez e mais do que nunca, torna-se importante neste momento de caos e de violência generalizada em que nos encontramos, poder falar que Eu, Você e cada um de Nós poderemos contribuir com este tão necessário e grande desafio que é a busca para uma vida mais harmoniosa e pacífica.  
Paz nao é utopia, é uma luta (exercício) diário, uma aprendizagem possível de ser realizada por todos nós. Você nao precisa ser um Jesus ou um Gandhi  da vida para ser um pacifista, basta apenas ter coragem e vontade de tranformar com o tempo as velhas formas de viver e assim buscar novas formas de convivência consigo, com o próximo e com o planeta!

VOCÊ É UMA POTÊNCIA DE PAZ!

Digo isso, porque segundo Assagioli-Mesquita, a paz se encontra dentro de cada um de nós, no núcleo do nosso Ser. Portanto, este Ser Maior que vibra em paz e em nós mesmos, só podera ser reconhecido pela nossa consciência, se aprendermos a estar em estado de paz, em todos os níveis (fisico, emocional e mental) através da harmonia interior.
A superação da violência, acredito que só se dará quando Você tiver inicialmente consciência da paz no nível pessoal, que é contato consigo mesmo, por isso precisamos ter em mente que as  pessoas simples, como cada um de nós (mas de bom coração) é que  poderão transformar esta lamentável situação, porque acreditamos que  a paz e possível, bastando apenas termos coragem de aprender  e de lutar contra as nossas paixões inferiores e nossos comportamentos violentos e substituírmos por outros mais elevados.
Depois, claro que concomitantemente, a paz no nível social, onde Você só aprenderá  a viver a paz no contato com o outro; Com seus familiares, amigos, vizinhos, inimigos... aprendendo a amar, a dialogar, a conviver, a respeitar, a tolerar, a perdoar, a compartilhar...E também empreendendo alguma bandeira social que expanda a reflexão, o apoio e a necessidade de se viver a paz. 
E enfim, a paz no nível ambiental, onde Você  precisa aprender a cuidar deste lugar que  é nosso e que ao mesmo tempo somos nós mesmos,  é preciso que cada um  se reconheça como parte integrante das plantas, dos animais e dos minerais. Precisamos deles para sobreviver, e eles precisam do nosso cuidado para que continuemos e  a Terra tambem continue caminhando bem no seu processo evolutivo.
Somos Potências de Paz, porque o calculo é de potência, neste momento é preciso somar e não mais diminuir nossas vibrações pacíficas. Ainda segundo os mesmos autores, apesar do estado em que se encontra (expurgação), a Terra já vibra na energia da paz, por isso é preciso urgentemente potencializar nossos  recursos evolutivos no nível da paz, por isso faz-se necessário trabalhar (ação) e nao  mais se acomodar (muitos de nós ainda temos a idéia errônea de paz como símbolo de acomodação, sombra e água fresca, apatia...) para que a potência da paz ganhe vitória.
Não podemos mais deixar o mal e a violência tomar conta de tudo, atropelando as nossas vidas e às daqueles que amamos.
Como bem disse Martin Luther  King:   "O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." Esta é uma grande verdade, nós que somos pessoas do bem e que almejamos uma vida pacífica, não podemos mais negligenciar a paz e fechar os olhos para esta triste realidade em que vivemos e achar que tudo está bom e que a vida está boa.
Então, que Você e  todos nós, neste exato momento, reflita em como responsabilizar-se e  comprometer-se para fazer cada um e em que puder a  nossa  parte. Em nossas pequenas, porém grandes ações; somando, multiplicando e potencializando cada comportamento, atitude, proposta, intenção... de paz e só assim conseguiremos com muita força e energia proativa banir ou senão pelo menos diminuir a violência e consequentemente construirmos juntos um mundo em paz!

Vamos lá , companheiros em busca de um mundo melhor, não podemos mais ficar de braços cruzados, o tempo urge...! Trabalhem, pois, bem aventurados serão os pacíficos! A Terra, Eu e cada um de Nós agradecemos a Você pela colaboração!