Ocorreu um erro neste gadget

27 outubro 2011

CAMINHOS PARA A CONSTRUÇÃO DA CULTURA DA PAZ NA ESCOLA


O professor em conjunto com a escola e as famílias dos educandos, com disponibilidade, abertura  e força de vontade têm condições suficientes, independente dos desajustes do sistema, em contribuir para um mundo melhor, ajudando-nos a compreender que a paz é o caminho para transformarmos esta velha forma de viver, que está vem diariamente causando transtornos e prejudicando nossas vidas.

Gandhi já nos dizia que a paz é o caminho para transformarmos à vida; Maria Montessorri,  seguindo o seu exemplo foi uma das primeiras e grandes educadoras a contribuir para a paz na escola, nos mostrou um desses prodigiosos caminhos, publicando um livro em 1949 (A Educação e a Paz) orientando nos que:  todo educador deve respeitar a inteligência  e o desenvolvimento do que há de melhor em cada educando, entendendo que este, ao estar bem consigo mesmo, poderia aprender a conviver com os demais, respeitando as diferenças, aprendendo a nos amar como irmãos em humanidades e contribuíndo para buscar soluções definitivas para a construção da paz. 

Que cada um de nós, ao observarmos a nossa realidade escolar possamos analisar, refletir e descobrir qual (is) caminho (s) poderíamos estabelecer esta tão urgente e necessária cultura da paz.

Durante estes meses, estive trabalhando em uma comunidade extremamente violenta e desmotivada e consequentemente a escola também reforçava este comportamento, como tenho experiência como educador para a paz tentei aplicar todos os conhecimentos sobre o assunto que conheço. Mas, tive muitas dificuldades, principalmente de iniciar o trabalho falando diretamente com a temática da paz, não conseguia obter nenhum resultado satisfatório.

Então, mudei a estrátegia e pela primeira vez tive que trabalhar com esta temática, partindo pela da violência. Como os educandos viviam neste ambiente hostil, eles não conseguiam refletir e compreender sobre a necessidade da paz desassociados desta vivência.

Com isso, pacientemente e com atividades bastante criativas, consegui obter os primeiros resultados, despertando o interesse deles para a importância da paz para o melhoramento das relações e da resolução dos conflitos por eles vivenciados.

Um dado importante foi respeitá-los em suas dificuldades; a valorização do potencial de cada um e o incentivo para que eles refletissem sobre a importância da educação e da aprendizagem para o crescimento deles como ser humano potência de paz.

Este foi um dos caminhos que trilhei para consegui trabalhar com a paz na escola. E o seu caminho? Compartilhe a sua experiência e poste um comentário para que possamos saber qual foi a sua estratégia.

Muita paz!

Nenhum comentário: