Ocorreu um erro neste gadget

08 abril 2010

CONSCIÊNCIA SOCIAL 2

Baseado na proposta das multidimensões da vida humana e na consciência do indivíduo como potência de paz de Assagioli/ Mesquita e de Weil, temos a seguir os e eixos norteadores da educação para a cultura da paz:

• Consciência Social (A arte de viver bem com os outros):

É quando os indivíduos aprendem a conviver com os outros, ou seja, aprendem a conviver de forma poética, estética, democrática, justa e pacífica com as pessoas da sua família, amigos, parentes, vizinhos,  na escola, na igreja e no trabalho, comunidade, sociedade, etc. Para desenvolver a paz social os educandos precisam ter consciência da sua cidadania no contexto socioeconômico e cultural onde vivem (realidade local) e também no mundo (realidade global). Este processo exige que façamos com que os indivíduos (educandos) saiam do estado de normose e da perspectiva niilista que eles têm em relação à vida, que compreendam que a violência não é normal/natural, e que é preciso que eles encontrem e ou dêem sentido à sua existência. Algumas leis e princípios podem ser buscados para que eles compreendam quais são seus direitos e deveres como cidadão para que “lutem” por justiça social.

1- Educação Social para a Paz: é a consciência da forma como nos relacionamos com os outros e vice-versa, os indivíduos  (educandos) precisam aprender a ter atitude reflexiva, flexível, pacífica e poética para compreender as relações humanas interpessoais, inter e intragrupais e internacionais; precisam também aprender a identificar fatores que favorecem e que travam à comunicação e as causas dos conflitos;

2- Educação Cultural para a Paz: é consciência dos conhecimentos, valores, consensos, opiniões, hábitos, atitudes, sentimentos, pensamentos, pontos de vista, estereótipos, preconceitos, comportamentos... e leis de uma determinada sociedade, os indivíduos (educandos) precisam aprender a compreender a forma como adquirimos, formamos e transformamos estes aspectos culturais e os meios onde estes valores são difundidos, como nas famílias, nas artes, nas religiões, nas escolas, nos centros culturais, na sociedade como todo e em especial nos meios de comunicação de massa (nas mídias) e nas publicidades, porque estas são os veículos de grande força para a difusão da paz, mas que infelizmente vem sendo usado na maioria das vezes para divulgar a cultura de violência; é necessário que eles compreendam também que existe uma diversidade cultural e que esta precisa ser trabalhar através da arte com a perspectiva pluri e intercultural;

3- Educação econômica para a Paz: é a consciência dos regimes econômicos que engendram os meios de produção da sociedade, os indivíduos  (educandos) precisam aprender a compreender e a questionar os aspectos violentos e as injustiças sociais impostas pelos sistemas econômicos atuais (neoliberal e capitalista), precisam aprender adotar mecanismos de consumo que não prejudiquem as relações pessoais, sociais e ecológicas, como a simplicidade voluntária, não ser consumista- consumindo somente o necessário que vá garantir a sua sobrevivência;

4- Educação Política para a Paz: é a consciência dos aspectos políticos que movimentam o poder na nossa sociedade, os educandos precisam aprender quais são os partidos políticos e as suas propostas ideológicas e a quem estas propostas se destina, se ao povo ou a interesses partidário-particulares; os indivíduos (educandos)  precisam compreender também quais são as leis que promovem, protegem os seus direitos e deveres como cidadão para contestar contextos de opressão e injustiça social e a ausência de democracia.

Nenhum comentário: